Nove em cada dez brasileiros defendem que a remuneração dos servidores públicos não ultrapasse o teto constitucional

Nove em cada dez brasileiros defendem que a remuneração dos servidores públicos não ultrapasse o teto constitucional

A desigualdade que assola a sociedade brasileira também se reproduz no funcionalismo

Enquanto a maioria recebe pouco por elite é beneficiada com supersalários. A Constituição estabelece como teto, a remuneração dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Hoje, cerca de trinta e nove mil reais ou seleto grupo em torno de vinte cinco mil pessoas bem mais do que isso. De acordo com o Centro de liderança pública, graças à penduricalhos como auxílio paletó ou moradia.